Unique São Paulo

Unique São Paulo

Unique São Paulo

No formato de meia lua, fatia de melancia ou um navio, ai vai depender do ponto de vista de cada um, o hotel Unique se diferencia pela sua estrutura, demonstrando leveza sob um ponto de apoio aparentemente tênue. O renomado crítico do New York Times, Paul Goldberger, listou em 2004 este hotel paulistano entre as obras consideradas como as “sete maravilhas do mundo”.

Projetado pelo Arquiteto Ruy Othake, o Unique passa a falsa impressão de estar apoiado sobre duas empenas laterais de concreto, porém essas empenas servem apenas como apoio visual e contravento. A estrutura se apóia em duas empenas de concreto em sua fachada principal e posterior, que acabam por interagir com os pilares principais. Sua leveza se tornou possível graças a utilização de lajes protendidas e de concreto de alto desempenho.

O Hotel Unique, com sua forma arrojada e futurista, é uma prova de que quando a estrutura está em sintonia com a estética pode formar ícones da arquitetura. “A proposta foi a criação de um hotel urbano, criado para uma cidade cosmopolita como São Paulo”, explica Ruy. Ele destaca, ainda, que na extremidade, o concreto representa a modernidade da cidade. “É um elemento do modernismo, depende de uma tecnologia artesanal que só o Brasil faz, adequada à nossa condição sócio-econômica”, diz.

Localizado na Av. Brigadeiro Luis Antônio, próximo ao Parque do Ibirapuera, o Hotel Unique é o resultado de um projeto arrojado, que marca os contornos da cidade. Por dentro e por fora, o Hotel Unique surpreende com sua sofisticação e irreverência encontradas em cada detalhe.
O alto padrão de serviços e o conforto também são aliados desse projeto único, que marca a hotelaria de São Paulo.

Piscina

Piscina


O Hotel Unique dispõe de 95 apartamentos, com área entre 36 e 250m2. Todos possuem um mobiliário exclusivo e enormes janelas redondas, que privilegiam a luminosidade e a bela vista, todos os aptos contam com:

TV tela de plasma
Ar condicionado
Frigobar
Telefone
Cofre individual
Banheira de hidromassagem

O Hotel Unique oferece:

Piscina aquecida de vidrotil vermelho, com som sub-aquático, deck e solarium
Fitness center
Sauna
Massagens

Gastrônomia:

Restaurante Skye – localizado na cobertura, ao lado da piscina e do deck, oferece sushi bar, pizzas, saladas e gastronomia internacional.
The Wall – bar e cyber café localizado no lobby do hotel, oferece drinks e petiscos ao som de boa música.

Algumas curiosidades:

Um ambiente futurista te acompanha a cada passo, o elevador é escuro, só o chão é margeado por uma luz neon. O ambiente faz sentir que está em uma nave espacial de filme de ficção.
No quarto, amenities, creminho, sabonete, shampoo, condicionador da marca francesa L’Occitane. Roupão do estilista Alexandre Herchcovitch. Chinelinho Havainas branquinho de “presente”. TV de LCD giratória para você poder assistir seu programa favorito até do banheiro. Menu de travesseiros, lençóis muito macios, controle automático de luz, som e vedação de suas janelas redondas de 1,80m de diâmetro que lembra as janelas de um navio. O chuveiro parece uma cachoeira e a banheira de hidromassagem garantem um maravilhoso banho.
Não dexe de ir no bem frequëntado Bar/Restaurante Skye, costeletas de cordeiro é uma boa pedida. Na cobertura além do Skye há uma bela piscina vermelha, mostrando muito luxo e uma bela vista da cidade.
O café da manhã é caríssimo, 50 reais por pessoa, porém com um buffet completíssimo.

A Viajante

Anúncios

Tailândia um Sonho de Consumo

A Tailândia para muitos é um sonho de consumo, sendo um dos mais exóticos países asiáticos, a Tailândia é uma nação que mistura cores, sabores, culturas e religiões, onde a cultura ancestral se encontra com a modernidade em luxuosos hotéis e praias deslumbrantes. Com um povo extremamente simpático, o país atrai cada vez mais turistas interessados em sua rica história, gastronomia requintada e paisagens naturais misturadas aos arranha-céus das grandes cidades.
Na Tailândia o turista tem a oportunidade de conhecer, além de praias e metrópoles, ilhas badaladas, como Pukhet, e tranqüilas vilas situadas em meio a montanhas, onde vivem diferentes etnias, como as conhecidas mulheres-girafa.
A primeira visita a Bangkok pode ser determinante para se gostar ou não dessa vibrante cidade asiática.
Longe das imagens estereotipadas que os ocidentais fazem das cidades do Oriente, a capital da Tailândia é uma metrópole de quase sete milhões de habitantes, com economia bem resolvida, em contínua expansão industrial, rodeada por tráfego pesado, ar um tanto poluído, prédios altos por todos os lados, avenidas movimentadas, grandes centros comerciais e enorme movimentação de negócios.

Tailândia

Tailândia

Vistos e vacinas
Passaporte com validade mínima de seis meses é exigido para se entrar no país.
O governo tailandês é bastante flexível em questões de imigração: visitantes de 59 países, entre esses os brasileiros, podem obter vistos de entrada de 30 dias ao entrarem na Tailândia.

Fuso horário
A Tailândia tem horário adiantado 10 horas em relação ao horário oficial de Brasília.

Por que ir?
Lazer (praias, bares, night life)
Cultura (música, dança, museus, ruínas ancestrais e traços de história espalhados por todo o país)
Esportes (mergulho, trekkings e lutas marciais)
Religião (o budismo mantém milhares de templos e monastérios)
Tratamentos (massagens, terapias e spas) Artesanato (esculturas, mobiliário, sedas, tecidos, prataria e ourivesaria)
Shopping (as principais marcas européias e norte-americanas mantêm filiais tailandesas)
Culinária (os mil sabores da cozinha thai, milhares de restaurantes de todas nacionalidades, além de cursos voltados a profissionais e amadores)
Aventura (explorar reservas florestais, percorrer regiões montanhosas ou navegar pelo rio Mekong)
Estudos (cursos de línguas asiáticas ou atividades ligadas a turismo e hotelaria).

Onde ficar
Para quem viaja com orçamento menor, há literalmente milhares de opções de hospedagem, de Norte a Sul.
Aliás, a hotelaria “thai” proporciona escolhas que vão das suítes luxuosas de preços consideraveis a bangalôs simples à beira-mar e albergues.
Para quem viaja por conta própria, vale conhecer alguns sites indicadores de hotéis na Tailândia (abaixo). O Brasil está muito distante do padrão tailandês de hospedar com profissionalismo, estilo e bons serviços.
[www.asiatravel.com/thailand.html]
[www.thailandhotels.net]

Custos
A moeda tailandesa é o bath (B$). Um dólar equivale a 38 B$.
Os custos na Tailândia podem ser considerados bastante razoáveis em relação a outros destinos da Ásia, como Japão, Coréia do Sul, Hong Kong ou Taiwan.
Comer fora sempre é muito barato, mesmo em restaurantes de padrão superior. Nos locais populares e shoppings, uma refeição completa custa em média US$ 2.
Transportes aéreos, trens, barcos e ônibus também têm custos baixos. Um passe-livre de trem, com direito a 20 dias de uso por todas as linhas ferroviárias do país, pode custar a bagatela de US$ 100.
Roupas e artesanato, geralmente produtos de boa qualidade, também têm custo baixo, embora existam estabelecimentos de luxo e antiquários com preços condizentes aos produtos e raridades oferecidos.

Gorjetas
Não se deve nunca deixar gorjetas para os tailandeses, por ser considerado ofensivo.

Hotel de luxo em Koh Lanta

Hotel de luxo em Koh Lanta

A Viajante